Será o tempo imprevisível?

Ontem (segunda-feira) resolvi ver a previsão do tempo para hoje. Olhei em uns 3 sites diferentes, e todos diziam mais ou menos a mesma coisa: muito calor durante o dia, e pancadas de chuva – como se a chuva doesse – somente à noite. Todos eram categóricos ao afirmar que não choveria durante o dia.

Bom, se você mora em São Paulo, nem preciso dizer que a previsão falhou miseravelmente. Não só choveu o dia inteiro, como também ocorreu um caos desgraçado como há muito não se via. É nessas horas que agradeço por morar tão perto do trabalho.

Afinal, por que a previsão do tempo erra tanto? Se ela dissesse pelo menos que choveria o dia todo, tudo bem. Mas ontem dizia que faria sol o dia todo, e só choveria após as 19h. É um erro muito grosseiro, não se justifica. Hoje eu entrei novamente nos mesmos sites, e coincidência ou não, todos já haviam atualizado suas “previsões” para “chuva o dia todo”, e até as temperaturas mínimas e máximas estavam diferentes de ontem. Devia ter tirado um screenshot.

Espero que não seja da forma que eu penso, mas a impressão que tenho é que um metereologista não precisa acertar. Pior, ele pode errar à vontade, que tudo bem. Deve ser uma das profissões menos estressantes que existem, porque o chefe não tem como cobrar resultados, afinal de contas, é uma previsão, não é a verdade absoluta. É quase igual a um picareta vagabundo charlatão cartomante: chuvas esparsas ocasionais (pode chover ou não, em qualquer lugar, a qualquer hora; assim até eu), mínima de 19 e máxima de 30. Não sei quanto a vocês, mas para mim, 19 graus é um frio desgraçado, e 30 graus é um calor infernal. São Paulo deve ser a única cidade do mundo onde a temperatura varia tanto em um único dia (com exceção, é claro, dos desertos). Fazer previsões assim é o mesmo que dizer que este ano alguma celebridade famosa vai morrer, que você tem que tomar cuidado com alguma pessoa invejosa que pode estar te desejando o mal, ou que hoje o dia está propício para o amor (se acontecer, acertei, se não acontecer, você que não soube aproveitar).

Fora a picaretagem e o fato de ninguém saber nada mesmo – e achar que sabe – temos o fato de que São Paulo é enorme. Alguns bairros são mais populosos que muitas cidades, as distâncias são extremamente absurdas. Tem bairros que ficam a mais de 40 km do centro. Tem reservas indígenas e áreas de preservação ambiental dentro da cidade. Diz a lenda que existe um ponto da zona sul do qual é possível ver o mar. No extremo sul tem um bairro onde meu celular não tinha sinal. Não é de se esperar que a previsão do tempo para a cidade toda seja tão falha. Se separassem por bairros, talvez errassem menos. É uma área muito extensa, não tem como ser preciso e abrangente ao mesmo tempo. Meu pai sempre via na TV reportagens de alagamento em São Paulo e me ligava preocupado, apenas para ouvir de mim que “aqui no meu bairro nem choveu”.

Claro que uma previsão mais apurada não evitaria a zona que foi o dia de hoje, mas isso já é outra história.

Anúncios

Chove chuva, mas nem tanto

Hoje aqui em São Paulo choveu o suficiente para foder com a cidade inteira. Saí tarde do serviço, em um horário que geralmente não tem muito trânsito, e me ferrei. Todas as ruas lotadas, motoristas que passam a dirigir pior, e no fim demorei mais do que o dobro do tempo que eu levo em um dia normal para chegar em casa.

“Ah, mas você mora em São Paulo, já devia estar acostumado”. Devia mesmo? Qualquer chuvinha que dá e a cidade bate recordes de congestionamento. Não adianta falar que a chuva foi forte blábláblá etc, isso não é mais desculpa. São sempre os mesmos lugares que alagam, e consequentemente sempre as mesmas vias que congestionam. Todo mundo sabe onde está o problema. O que falta é um mínimo de vontade para acabar com essa palhaçada. Acabar com a chuva não dá, mas arrumar a cidade sim. As soluções são discutidas incansavelmente em toda eleição, mas como sempre nada muda.

A chuva dessa cidade é tão desgraçada que gosta até de ser irônica. Não faz muito tempo, um lago secou por causa da chuva! Só falta a chuva causar algum incêndio ou explosão, aí sim não faltaria mais nada.

Outra ironia é que mesmo com tanta água caindo do céu, o nível das represas sempre cai. Nunca vemos notícias dizendo que os reservatórios estão mais cheios, com 100% da capacidade etc e tal. Para onde vai toda a água da chuva?

A única coisa boa da chuva é que dá uma limpada no carro, assim posso adiar a próxima lavagem e economizar uns trocados.