As tendências da moda que deveriam existir

Tudo bem que o verão é época de calor, mas este ano está insuportável. Às 8 da manhã já está abafado, à noite acordo de madrugada ensopado de suor.  E o pior de tudo, tenho que trabalhar de calça social, sapato e camisa. Pelo menos não vou de terno e gravata, mas num calor desses, qualquer coisa que passe dos joelhos e uma camisa por dentro desta coisa não ajudam em nada.

Sério, deveria existir alguma regra permitindo que as pessoas pudessem se vestir de maneira mais confortável. E por confortável entenda-se algo que não vai te esquentar mais do que a temperatura ambiente já está esquentando. Não estou dizendo para irmos todos de chinelo e regata ao trabalho, mas acho que o (mal)dito traje social deveria ser adaptado para épocas mais calientes.

Afinal de contas, as roupas, e consequentemente a moda em geral não passam de convenções sociais que definem o que é normal e aceitável em diversas situações. Se a gravata, cuja única função é… bem, a gravata não tem função, é algo que está na minha lista de coisas que não deveriam existir. Maldito seja quem a inventou, e mais maldito ainda seja quem convenceu as pessoas que usá-la é elegante. E se até algo tão inútil, odiado e trabalhoso de se vestir – nunca acerto o nó de primeira – foi socialmente aceito como elegante, qualquer outra coisa pode.

Por que ninguém até hoje inventou uma roupa que fosse elegante e ao mesmo tempo não te deixasse morrendo de calor? Algo como uma bermuda social, por exemplo (se tem calça, por que não bermuda?). Alguma camisa que não precisasse ficar por dentro da calça – ou no caso, da bermuda – pois este simples fato já aumenta o calor e desconforto em 90%. Esses estilistas viados só ficam fazendo aquelas roupas bizarras que ninguém vai usar. Em vez disso, poderiam usar toda essa criatividade para fazer algo realmente útil e lucrativo. Sim, lucrativo, pois só eu compraria 2 dúzias. E olha que sou mão de vaca para roupa social, pois odeio tanto que só tenho o mínimo necessário.

Entre tantas tendências que surgem todo ano (e ninguém segue), poderiam muito bem lançar uma linha de verão executiva e convencer as pessoas que é chique e elegante. Pelo menos no calor, pois não conheço ninguém que não reclame da roupa social nesta época. Se você é estilista, se trabalha em uma confeçcão, por favor, tente fazer isso! Prometo que nem cobro pela ideia, não te processo por plágio e serei um dos primeiros a comprar. Se o preço não for abusivo, claro.

Anúncios

3 Respostas

  1. O preço vai ser abusivo…

    Eu acho que aos poucos as convenções vão mudando, mas é tudo muito mais lento do que gostaríamos. Já tem policial e carteiro que trabalham de bermudas. Já é permitido ir trabalhar sem paletó, alguns empresas aboliram a gravata também.

    Um dia você poderá ir trabalhar de bermuda e chinelo, mas talvez você já tenha netos em idade escolar.

  2. Bom, mudando um pouco de assunto. O que nos faz mais homens? O que nos diferencia dos animais? No meu ponto de vista a elegância e o prazer por algo que transcende a utilidade é algo que nos faz ser o que somos.
    Será que as formas mais puras de arte são realmente úteis? Será que as músicas mais bem arranjadas e harmônicas que chegam aos nossos ouvidos são úteis? Acho que sem sem o inútil o homem tornaria menos homem e talvez não existisse a arte e o som mais bela que ouviríamos seria o da cópula. (o mundo seria da hora! eaheuhae)

    Bom, mas que fique claro. Gravatas sugam!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: